Folha de S. Paulo

  • 0

Folha de S. Paulo

Category : Notícias

Andrade detalha cartel em Belo Monte:

Empreiteira entrega ao Cade evidências de esquema com Odebrecht e Camargo Corrêa e fecha acordo com o órgão

Segundo a colaboração, seis executivos do alto escalão das empresas atuaram para combinar oferta em concorrência

A Andrade Gutierrez delatou ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) a existência de um cartel para disputar as licitações de construção e de operação da Usina de Belo Monte. A empreiteira firmou acordo de leniência com o órgão.

Com a colaboração,a superintendência-geral do Cade instaurou, na quarta (16), inquérito administrativo específico para apurar o esquema. O órgão já investiga a formação de cartel em obras da Petrobras, Eletrobrase Valec.

Segundo a Andrade, participaram do cartel a Camargo Corrêa e a Odebrecht. Pelo menos seis executivos e ex-executivos do alto escalão das construtoras atuaram.

O acordo foi celebrado em setembro em conjunto com a força-tarefa da Lava Jato. Foram dez meses de negociação.

Como já havia feito no acordo com o Ministério Público, a empreiteira admitiu ao Cade participação no cartel e entregou documentos para corroborar o depoimento.

O Cade mantém segredo sobre parte do material e o nome dos citados na colaboração. A lista inclui dirigentes
das empresas e agentes públicos, segundo uma pessoa que teve acesso ao caso.

De acordo com a delação, as três empreiteiras articulavam-se para assumir a obra desde os anos 1970, quando
começou-se a falar na usina. Juntas, financiaram estudos de viabilidade do projeto.

DIVISÃO

Em julho de 2009, já com a decisão de construir Belo Monte, receberam do governo Lula a ordem para que se
dividissem.Otrio acatou a determinação, mas seguiu trocando informações sobre a proposta que seria feita na
licitação.Acertou ainda que, independentemente de quem ganhasse a concessão,todas participariam da construção.

No leilão, outro grupo acabou vencendo.O consórcio Norte Energia assumiu a operação, mas abriu concorrência
em seguida para definir as construtoras. As três voltaram a conversar e, ao fim, assumiram 50% da obra.

Segundo a Andrade, as reuniões para acertar o conluio ocorreram em restaurantes de Brasília e de SP e na sede das empreiteiras-sempre entre executivos graúdos.

Não há ainda cálculo sobre o prejuízo causado. Auditoria recente do TCU indicou sobre preço de mais de  $3bilhões
nas obras da usina.

O Cade agora aprofundará as investigações. Mas há “indícios robustos”da existência do cartel, diz Eduardo Rodrigues, superintendente-geral. Com o acordo, a Andrade livra-se de multa de até 20% do faturamento, pena máxima aplicada pelo Cade.

A Camargo, que já delatou  cartel na usina Angra 3eem ferrovias,poderá se defender ou tentar novo acordo.A empresa afirmou que permanece à disposição para colaborar com as autoridades. A Odebrecht não comentou.


Leave a Reply