DCI (SP)

  • 0

DCI (SP)

Category : Notícias

Campinas pode receber um polo de energias renováveis:

Destaque na 5ª edição do Campetro Energy, a expectativa é que a rodada sobre indústrias do setor gere R$ 3 mi em negócios nos próximos seis meses

O desenvolvimento de um polo regional de indústrias voltadas para o segmento de energias renováveis foi destaque na 5ª edição do Campetro Energy – Congresso, Sala de Crédito e Rodada de Negócios, realizado na terça feira (29).

Encontro foi promovido pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) regional Campinas, com apoio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), no Expo Dom Pedro, em Campinas.

Cerca de 600 pessoas passaram pelo Campetro Energy. A rodada de negócios contou com 19 empresas âncoras e 100 participantes como fornecedores totalizando um imenso nas reuniões. A expectativa é de que sejam gerados R$ 3 milhões em negócios nos próximos seis meses.

O Campetro Energy 2016 teve palestras dos subsecretários de Petróleo e Gás, Dirceu Abrahão e de Energias Renováveis, Antonio Celso de Abreu Junior, do Estado de São Paulo.

Os dois representantes do governo paulista ressaltaram a importância estratégica de um polo de indústrias voltado para as energias renováveis na região de Campina para geração de negócios e emprego e que a iniciativa conta com apoio da Secretaria de Energia e Mineração do Estado.

O subsecretário de Petróleo Gás do Estado de São Paulo, Dirceu Abrahão, destacou que nesse momento difícil que o Brasil tem vivido é fundamental a busca de caminhos de reestruturação e colocar novamente a economia brasileira em um caminho de crescimento no qual o governo Michel Temer vem trabalhando em novas regras para melhorar o ambiente competitivo e melhorar as relações de negócios.

“Tudo isso é muito positivo dentro de um processo que se tem clareza de que essas fontes de energia estão muito presentes no Estado de São Paulo com perspectivas interessantíssimas de crescimento. Se fala no pré-sal, se fala de trazer muito mais gás para a matriz energética do estado de São Paulo.

Um evento desse tipo se torna super importante pelas discussões que ele traz no sentido de empresários trabalhando junto a quem está desenvolvendo tecnologia”, disse.

Cenário favorável

Na avaliação de Dirceu Abrahão, a região de Campinas reúne todas as condições necessárias dentro do Estado de São Paulo sobre o ponto de vista de capacidade tecnológica já instalada e com a participação das indústrias para posicionar o Estado como a locomotiva desse processo de tecnologia do petróleo, de instalações novas e novos equipamentos. “É um espaço para crescimento dessa atividade aqui em Campinas”, finalizou Dirceu.

O subsecretário de Energias Renováveis do Estado de São Paulo, Antonio Celso de Abreu Junior, disse que Campinas reuniu no Campetro Energy a grande indústria brasileira e paulista junto com as universidades. “Esse conjunto de forças envolvendo a indústria, empresas e universidades constituem uma base de sustentação do Estado para desenvolvimento das energias renováveis. Precisamos juntar esses elementos, juntar essas forças para criarmos então um ambiente competitivo para que possamos desenvolver essas Fontes no Estado. Lembrando sempre que este mercado movimenta bilhões de dólares no mundo e precisamos nos inserir nesse contexto global como grandes atores”, defendeu.

O vice-presidente do Ciesp, Rafael Cervone Neto, ressaltou que o Campetro Energy coloca em pauta temas importantes do setor energético,como custo, competitividade, segurança jurídica para as empresas e atuação das agências reguladoras.

O diretor do Ciesp-Campinas, José Nunes Filho, afirmou que o momento é especial, para o lançamento desse novo polo de negócios, alinhando desenvolvimento e geração de empregos.

O secretário de Desenvolvimento de Campinas, Samuel Rossilho, representando o prefeito Jonas Donizette, afirmou que o polo de indústrias do segmento de energias renováveis se alinha perfeitamente com a vocação de Campinas para produtos e serviços de alto valor agregado.


Leave a Reply