DCI (SP)

  • 0

DCI (SP)

Category : Notícias

Franquia de energia solar inicia operação no RJ:

Blue Sol faz instalação e suporte de placas fotovoltaicas em residências e estabelecimentos comerciais de baixa tensão; unidade da Barra da Tijuca quer captar até 100 novos clientes este ano

 

Rio de Janeiro – Desde ontem (15), a conta de luz dos clientes da concessionária fluminense de energia Light ficou cerca de 10% mais cara. É justamente na contramão desse processo que a Blue Sol Energia Solar quer atuar.

De acordo com o sócio e diretor da área de Treinamentos e Marketing Digital, Luis Otávio Colaferro, os sistemas de geração de energia solar fotovoltaica da empresa prometem reduzir em até 95% no valor da conta de luz. Na busca por ampliar a participação no mercado do Rio, a Blue Sol começou a operar, esta semana, a primeira franquia na Barra da Tijuca, zona oeste da capital.

Com cerca de 40 clientes de baixa tensão (entre empresas e residências) no Rio, a expectativa é prospectar entre 70 e 100 novos usuários até o fim do ano.”O Rio é um mercado prioritário para nós. Além do elevado nível de radiação solar, os custos com energia são, em média, mais altos que no restante do Brasil, o que pode ser uma vantagem competitiva para nós porque o retorno financeiro é muito bom”, valoriza Colaferro.

Antes de se tornar uma franquia, a unidade do Rio era parceira da Blue Sol na instalação dos equipamentos. Porém, os sócios aderiram à bandeira e aos processos da companhia de energia e investiram R$ 190 mil, com previsão de retorno em 24 meses.

No novo formato, os cariocas fazem a prospecção e o atendimento aos clientes, vendem e instalam o sistema. Já a franqueadora desenvolve os projetos, fornece os equipamentos e atua na parte burocrática, de intermediação com a distribuidora local de energia (Light ou Enel).

Investimentos

Para o cliente, o custo de instalação do sistema fotovoltaico é de R$ 30 mil a R$ 35 mil. É caro, mas pelos cálculos da Blue Sol, o valor corresponde a até cinco anos do consumo de energia elétrica pago às distribuidoras. Os equipamentos funcionam, em média, por 30 anos. O prazo de instalação é de até 90 dias.

“Quando o sistema é instalado, solicitamos acesso à rede da distribuidora para conexão com e a troca do medidor de energia. Durante o dia, o sistema gera a energia que é consumida imediatamente pelo cliente e o restante entra na rede da distribuidora e gera créditos energéticos que serão consumidos à noite. Isso reduz a conta em até 95%”, garante o diretor da Blue Sol.

O investimento em uma franquia da companhia custa entre R$ 100 mil e R$ 300 mil para montagem da loja, compra do automóvel para visitar os clientes e taxa de franquia. O retorno do investimento fica entre 19 e 24 meses. Com uma equipe técnica de até três pessoas, que recebe treinamento da franqueada, é possível instalar entre quatro e 12 sistemas por mês.

Os planos da empresa para este ano incluem a abertura de 20 franquias, sendo outras três unidades no estado do Rio. Até o fim de 2020, eles pretendem atuar com 200 franquias em todo o Brasil.


Leave a Reply